Diretrizes projetuais para espaços de atendimento e apoio a criança autista

Autor(a)
Santos, Amanda Alencar.
<amandalencar@live.com>
Ano de publicação
2020
Data da defesa
17/02/2020
Curso/Outros
Arquitetura e Urbanismo
Tipo
TCC - Trabalho de Conclusão de Curso
Local
UFAL, Campus Arapiraca, Unidade Educacional ARAPIRACA
Resumo

Segundo a Academia Americana de Pediatria (2020), uma em cada 59 crianças nasce com autismo, cerca de 1,7% da população mundial, sem distinção nenhuma de etnia e grupo social. A criança autista apresenta como uma de suas principais características uma limitação em sua percepção e relações sociais, demonstrando também indiferença ou excesso de atenção aos estímulos que se apresentam ao seu redor. Assim, o déficit para integrar as informações ocorre de forma complexa, fazendo com que o envolvimento ocupacional seja altamente prejudicado. A arquitetura como objeto construído quando aliada a psicologia ambiental é capaz de produzir efeitos na percepção da mente humana. Nesse sentido, o presente trabalho surge de uma inquietação pessoal sobre como o ambiente projetado pode influenciar no desenvolvimento e no tratamento de crianças com autismo, logo, através de revisão bibliográfica, pretende identificar e propor diretrizes para centros de tratamento e apoio do autismo a partir de uma análise dos problemas sensoriais enfrentados pelas crianças autistas e das necessidades dos profissionais de atendimento. Os resultados encontrados na análise corroboram a expectativa inicial da necessidade de um estudo aprofundado sobre os comportamentos e respostas sensoriais dos autistas para assim pensar na arquitetura como agente terapêutico. A partir desse estudo, foram propostas recomendações projetuais, baseadas nos aspectos físicos, sensoriais e de conforto ambiental, a serem aplicadas nos ambientes de terapia e estimulação sensorial que atendem crianças autistas. Com isso, pretende-se, a partir do enfoque da arquitetura, promover uma melhora no desenvolvimento físico e comportamental dessas crianças, contribuindo também com sua qualidade de vida.

Abstract

According to the American Academy of Pediatrics (2020), one in 59 children is born with autism, about 1.7% of the world population, regardless of ethnicity or social group. The autistic child presents, as one of its main characteristics, a limitation in its perception and social relations, also demonstrating indifference or excessive attention to the stimuli that are present around it. Thus, the deficit in integrating information occurs in a complex way, making occupational involvement highly impaired. Architecture as an object built when combined with environmental psychology is capable of producing effects on the perception of the human mind. In this sense, the present work arises from a personal concern about how the projected environment can influence the development and treatment of children with autism, therefore, through bibliographic review, it intends to identify and propose guidelines for treatment and support centers for autism from an analysis of the sensory problems faced by autistic children and the needs of care professionals. The results found in the analysis corroborate the initial expectation of the need for an in-depth study on the behaviors and sensory responses of autists in order to think of architecture as a therapeutic agent. From this study, design recommendations were proposed, based on physical, sensory and environmental comfort aspects, to be applied in the environments of sensory therapy and stimulation that assist autistic children. With this, it is intended, from the focus of architecture, to promote an improvement in the physical and behavioral development of these children, also contributing to their quality of life. 

Orientador(a)
Dr.ª Torres, Simone Carnaúba.
Banca Examinadora
Ma. Silva, Anny Jessyca Garcia.
Dr.ª Gonçalves, Elisabeth de Albuquerque Cavalcanti Duarte.
Ma. Vitorino, Natiele Vanessa.
Palavras-chave
Autismo.
Transtorno do Espectro Autista (TEA).
Centro de tratamento.
Arquitetura sensorial.
Arquitetura ambiental.
Áreas do Conhecimento/Localização
Coleção Propriedade Intelectual - CPI/BCA.
Categorias CNPQ
6.00.00.00-7 Ciências sociais aplicadas.
Visualizações
134
Observações


Não foi possível exibir o PDF